Lugh

Ligia Raido

il_340x270.212339243Lugh / Lug / Lugus: Um dos grandes heróis da mitologia irlandesa, Lugh era filho de Cian (neto por parte dos Dananns de Dian Cecht) e de Ethniu, filha de Balor, rei dos Fomorianos. Uma profecia dizia que Balor seria morto por seu neto. Para evitar esse destino, mandou dar fim nos netos, mas Lugh sobreviveu e foi criado por Tailtiu, sua mãe adotiva. Sua festividade é Lughnassadh, a festa da primeira colheita.

Ficou conhecido como “Lugh Lámfada” – Lugh dos braços longos e “Lugh Samildanach” – Lugh, o artesão múltiplo. Lugh é o Deus dos ferreiros, cujo domínio incluía a magia, as artes e todos os ofícios em geral, seu nome significa “Luz” – belo como o Sol. Guardião da espada mágica e da lança invencível, vinda da cidade de Gorias, um dos quatro tesouros dos Tuatha Dé Danann.

Ele descende de uma linhagem mista — Tuatha e Fomore —, mas foi com sua imprescindível ajuda que os primeiros conseguiram derrotar os segundos. Sua mãe é Tailtiu, a própria Irlanda. Ele é o guerreiro mais completo de toda a ilha, pois sua habilidade com as armas se une a maestria em diversas atividades, como ferreiro, carpinteiro, poeta, historiador, estrategista militar, artista, druida, medico e metalúrgico, entre outras.

Da profundidade de seu culto, diversas cidades da Europa adotaram nomes cuja origem significa cidade de Lugh ou dedicada a Lugh. É o caso de Lyon, Leyden e Lugo. A idéia de que os guardiões protegiam e defendiam o Planeta Terra, com certeza veio dos pensamentos celtas, pois fica explicito nos estudos que procedem do deus Sol, LUGH.

A51_1Lugh é um Deus Celta, representado em muitas Lendas Irlandesas como sendo o triunfo da Luz sobre a Escuridão. Ele é o Guardião legítimo da Lança Mágica de Glorias e era particularmente associado ao uso da funda (arma feita de pele de animal com a qual se lançam pedras), com a qual matou o seu terrível adversário, Balor.

Lugh é um Deus que está presente em todos os grupo de deuses (Panteões) Celtas. Em Gaulês antigo tinha o nome de Lugos, e ao longo do resto da Ilha Britânica, é conhecido como Lug. As Histórias e mitos sobre ele diferem em cada região onde é reverenciado de inúmeras formas e através de diferentes ritos.

Principalmente conhecido como Deus do Sol, Lugh também é um Deus Guerreiro, da Medicina, Druida, Bardo, Ferreiro, Cervejeiro, entre outras coisas.

As suas funções identificam-no como um Deus da Guerra e das Artes Mágicas, mas os poetas e todos os artistas também são por ele beneficiados, juntamente com os guerreiros e os magos. As suas armas sagradas em todas as tradições são a funda e a lança. No folclore Irlandês ele é o Pai do grande Herói Cuchulain.

Lugh é um Deus do céu e está fortemente ligado com o fogo, com o Sol e com o tempo. Em várias representações suas, Ele aparece com um Torc e uma lança brilhante, que por vezes aparece como sendo um raio.

Ele é o Deus de todas as habilidades, artes e da excelência em todo o empenho imaginável. Ele é visto como o Protetor e Guia do seu Povo. Animais que lhe são especialmente sagrados são as águias e os corvos que mantêm vigia sobre tudo aquilo que acontece na Terra. A sua Árvore Sagrada é o Freixo.

Fonte:

http://wiccamanaus.blogspot.com.br/2013/08/dia-do-deus-celta-lugh-0108.html

6º Chakra – Ajña Ajña

o eremita

6º Chakra – Ajña  Ajña (Chacra Frontal) images

 Nome em sânscrito: AJÑA (“O Centro de comando”)

Mantra: Om.

Pétalas: 32.

Localização: Na testa, entre as sobrancelhas.

Cor: Azul Índico.

Elemento: Todos os elementos.

Funções: Revitaliza sistema nervoso e a visão.

Qualidades Positivas: Concentração, Devoção, Intuição, Imaginação, Realização da alma e Sabedoria.

Qualidades Negativas: Dores de cabeça, Medo, Problema nos olhos, Pesadelos e Tensão.

O Ajna (Centro de controle, em sânscrito) é mais conhecido do como terceiro olho. Isso quer dizer que ele está na testa, entre as sobrancelhas, e vinculado à glândula pituitária ou hipófise. Apresenta cor índigo, branco-azulado, amarelo ou esverdeado.

Ele controla todos os outros chacras, é dele que saem todos os comandos para o corpo todo; também cuida do lobo frontal, que representa a nossa porção lógica, pensamentos, nossa aprendizagem, observação e intuição. O chacra frontal também representa o corpo celestial e é responsável pela saúde dos olhos e do nariz.

Quando está saudável, o ajna tem capacidade de clarividência e expande a intuição. Ele é fácil de ser trabalhado, pois o usamos muito no dia a dia pela visão. Normalmente, a sua atividade pode ser sentida por uma vibração ou sensação de calor na testa. Esse chacra também representa a dualidade e os dois hemisférios do nosso cérebro, é representado com duas pétalas.

Há diversas disfunções nesse chakra, como um excesso de pensamentos, ideias que se acumulam e não são colocadas em prática, desorganização, falta de foco. Fisicamente, a pessoa pode sofrer com sinusite, que é a somatização dessa congestão mental. Também pode aparecer a sensação de pânico, dores de cabeça, até problemas mentais. A meditação é uma ótima forma de esvaziar a cabeça e limpar o chacra frontal.

Gostou? Comente, de sugestões de novos temas!

Abraço Gratidão.

315338_10200279771090804_1881779686_n

Magia Cigana da Ferradura 

coração ciganoPegue um ferradura  e amarre 7 fitas coloridas (uma para cada furo, se não houver 7 furos amarre no meio da ferradura).

Nas 3 primeiras fitas amarre em cada ponta uma estrela de cinco pontas (símbolo feminino).

Na fita do meio coloque uma ½ Lua (Lua crescente).

E nas 3 ultimas amarre em cada ponta uma estrela de seis pontas (símbolo masculino).

Passe alfazema (perfume ou essência) em tudo. Depois de tudo pronto passe 7 vezes no fogo (que pode ser o do fogão).

Coloque a ferradura na porta de entrada da sua casa, ou onde a intuição mandar!

images

Nesta posição tiram-se energias negativas da casa.

 

 images - Cópia

Nesta posição atrairá prosperidade.

 

images - Cópia (2)

Esta posição deve ser colocada quando houver um gestante na casa, pois trará sorte e proteção a gravidez.

Esmeralda de La Luna