Cosme, Damião e Doum

Olá Pessoal, eu sou a Lili

No mês que de setembro próximo há a comemoração de São Cosme e São Damião, motivo pelo qual relevante é se dizer algo sobre eles.

São Cosme e São Damião são venerados como padroeiros dos médicos e farmacêuticos, e por causa da sua simplicidade e inocência também são invocados como protetores das crianças.

Como acontece com tantos outros santos, a vida dos santos gêmeos está mergulhada em lendas misturadas à história real. Segundo algumas fontes eles eram árabes e viveram na Silícia, às margens do Mediterrâneo, por volta do ano 300. Praticavam a medicina e curavam pessoas e animais, sem nunca cobrar nada, motivo pelo qual eram chamados de anárgiros, ou seja, aqueles que não são comprados por dinheiro.

O culto aos dois irmãos é muito antigo, havendo registros sobre eles desde o século V, que relatam à existência, em certas igrejas, de um óleo santo, que lhes levava o nome, que tinha o poder de curar doenças e dar filhos às mulheres estéreis.

Uma característica marcante na Umbanda e no Candomblé em relação às representações de São Cosme e São Damião é que junto aos dois santos católicos aparece uma criancinha vestida igual a eles. Essa criança é chamada de Doúm ou Idowu, que personifica as crianças com até sete (7) anos, sendo ele o protetor das crianças nessa faixa de idade.

Entre os adeptos da Umbanda, reza a crença de que para cada dois gêmeos que nascem, um terceiro não encarna neste mundo. Mas, embora não apareça de forma física, Doum também é venerado e respeitado como parte da família dos Ibejis, considerado “aquele que não veio”. Por isso, o mito de Doum também serve de consolo quando uma criança morre bebê ou ainda no ventre materno. Nesses casos, a partida é entendida como o retorno de um desses seres divinos ao mundo do qual não conseguiu se despedir. Mas por serem considerados espíritos infantis, os ibejis são muito confundidos com os erês, que na verdade são espíritos intermediários, mensageiros.

Existe também a crença popular, de que COSME E DAMIÃO. QUEM É DOUM? era filho de uma empregada da família dos gêmeos, Cosme e Damião e que morreu no dia seguinte ao martírio dos irmãos, e foi levado por eles que o amavam muito. É comum nas estampas de Cosme e Damião se incluir a figura de uma outra criança, que representa Doum.

Segue, em complemento, a Oração de São Cosme e São Damião, para atender às necessidades dos Irmãos que neles depositam sua fé.

cosme-damiao-e-doum-1

Oração a Santa Sara

coração cigano

Santa Sara minha protetora.

Cubra-me com seu manto celestial.

Afaste as negatividades que porventura estejam querendo me atingir.

Santa Sara, protetora dos ciganos, sempre que estivermos nas estradas do mundo, proteja-nos e ilumine nossas caminhadas.

Santa Sara, pelas forças das águas, pela força da Mãe-Natureza, esteja sempre ao nosso lado com seus mistérios.

Nós, filhos dos ventos, das estrelas, da lua cheia e do pai-sol, pedimos a sua proteção contra os inimigos.

Santa Sara, ilumine nossas vidas com seu poder celestial, para que tenhamos um presente e um futuro tão brilhantes, como são os brilhos dos cristais.

Santa Sara, ajude os necessitados; dê luz para os que vivem na escuridão, saúde para os que estão enfermos, arrependimento para os culpados e paz para os tranquilos.

Santa Sara, que o seu raio de paz, de saúde e de amor possa entrar em cada lar, neste momento.

Santa Sara, dê esperança de dias melhores para essa humanidade tão sofrida.

Santa Sara milagrosa, protetora do povo cigano, abençoe a todos nós, que somos filhos do mesmo Deus.

(Ana da Cigana Natasha)

Oração para obter força e energia (Santa Sara)

coração cigano

oracao-cigana-amor-rainha-cigana

Santa Sara, pelas forças das águas,
Santa, com seus mistérios,
possa estar sempre ao meu lado,
pela força da natureza.
Nós, filhos dos ventos,
das estrelas e da lua cheia,
pedimos à Senhora
que esteja sempre ao nosso lado;
pela figa, pela estrela de cinco pontas,
pelos cristais que hão de brilhar
sempre em nossa vida.
E que os inimigos nunca nos enxerguem,
como a noite escura, sem estrelas, sem luar.
A Tsara é descanso do dia-a-dia,

Tsara é nossa tenda.
Santa Sara me abençoe;
Santa Sara me acompanhe.
Santa Sara, ilumina minha Tsara,
para que a todos que batam a minha porta,
eu tenha sempre uma palavra de amor e de carinho.
Santa Sara, que eu nunca seja uma pessoa orgulhosa,
que eu sempre seja a mesma pessoa humilde.

Os 12 Mandamentos Ciganos

coração ciganoOs ciganos denominam-se como etnia, um povo, não enquadrando-se na categoria de religião.

Sendo a liberdade sua religião, eles costumam, por uma “política de boa vizinhança”, adaptar-se aos costumes dos locais onde vivem, assimilando, inclusive, suas religiões. O que faz com que cada cigano tenha a sua religião pessoal.

Encontraremos ciganos católicos, evangélicos, budistas e de demais segmentos, mas, há algo que permanece intacto e que é inerente à cultura cigana: eles seguem um código de conduta muito próprio, semelhante ao Decálogo Cristão, esse código é denominado por eles como ”Os 12 Mandamentos Ciganos”.

Trata-se de um código de ética e moral de extrema beleza e profundidade, mostrando a fé, o caráter desse povo maravilhoso, cujo teor merece ser conhecido e compartilhado com todos, sejam ciganos ou não.

Preparem-se para adentrar mais um pouco esse misterioso e incrível mundo que se apresenta e sintam essa energia maravilhosa que emana de tão belos ensinamentos!

1º  Amar a Deus acima de tudo e respeitar todos os Santos;

  2º  Respeitar a Semana Santa;

3º Respeitar todas as Religiões e credos que elevam o nome de Deus – Nosso Pai;

  4º Ajudar-se mutuamente;

  5º Amar e não desmerecer nenhuma criança;

  6º Respeitar os idosos e não desprezar a sua sabedoria;

  7º Não mostrar o corpo;

  8º Não se prostituir;

  9º Manter a fidelidade entre os casais;

10º Não se envergonhar de sua origem;

11º Não deixar de praticar o dom da adivinhação;

12º Não trair seu povo.

 Optchá!!!

Renata Demétrio

Gestual da Dança Cigana

coração cigano

download“Com a cabeça levantada demonstra o poder de sua raça, o bater dos pés na terra clama a força desse elemento para bailar, as mãos para o alto pedem licença para exaltar a natureza, com a força feminina entrega-se ao ritual da dança e banha de beleza e mistério o espetáculo cigano. O barulho das moedas e pedras também tocam música no ritmo do rodopiar da cigana, as palmas e ralhos envolvem e alimentam a força da cigana, que na sua oração saúda os presentes na comunhão do sagrado e da alegria.” de Sumaya Sarran.

“O ar, o fogo, a terra, a água, o éter (5º elemento para o povo cigano) e por fim, nós mesmos, como parte importante em toda essa energia!

A dança cigana é altamente contagiosa. A alegria, a exuberância das cores, os gestos que trazem o feminino à tona. A sensualidade e o prazer de se entregar a um ritmo que une coração, alma e misticismo.

O convite a bailar fica irresistível. Descobrimos que o corpo conhece os mistérios dessa linda dança antiga, que une médiuns aos amigos espirituais da linha cigana.

“A dança cigana é uma dança solta, da alma. Dizem os antigos, que os ciganos dançam para atingir o êxtase do fluido energético que os levam de encontro com a verdadeira essência da Deusa ou do Deus interior e superior.

Por isso, dificilmente, os ciganos fazem coreografias; dançam soltos e livres, colocando em cada movimento suas emoções.”

Autor desconhecido

O baralho Lenormand

coração cigano

sandysO baralho conhecido como “cigano” não foi criado por tal povo, trata-se do baralho Lenormand, que por usar uma linguagem simples, foi adotado pelo povo cigano.
Os baralhos Lenormand juntamente com as cartas de Tarô são as mais utilizadas no campo da cartomancia.
As cartas Lenormand foram criadas por Mademoiselle Marie-Anne Adelaide Lenormand, cartomante francesa de grande renome que também exercia, além de outras atividades adivinhatórias, a quiromancia, a clarividência, a leitura de cartas, leitura de folhas de chá, astrologia, etc.
Lenormand teve entre suas clientes Josefina de Beauharnais, esposa de Napoleão Bonaparte. Ela teria previsto a ascensão e queda do imperador Napoleão, os segredos da imperatriz Josefina e o destino de muitos notáveis de seu tempo.
Nasceu em Alençon, na Normandia (1772-1843). Perdeu seu pai quando tinha apenas um ano de idade e logo em seguida sua mãe, aos 5 anos. Depois disso foi enviada a um convento. Lá surgiram os primeiros relatos de sua clarividência.
Morou em Paris num período posterior a Revolução Francesa e lá consolidou sua fama de advinha.

Em 1807, Mlle. Lenormand leu nas mãos de Napoleão sua intenção de se divorciar de Josefina. Para afastá-la ele a mandou à prisão por 12 dias. Esse fato foi o verdadeiro lançamento de sua carreira e ela se tornou a cartomante mais popular de sua época.
Em 25 de junho de 1834, aos 74 anos de idade, foi enterrada em Paris, no cemitério Père Lachaise. Por motivos desconhecidos, os segredos do Tarô Lenormand desapareceram temporariamente com o falecimento de Mlle. Lenormand e cerca de 50 anos depois eles foram recuperados com a descoberta de alguns manuscritos deixados por Anne-Marie. A partir desses documentos, foram desenvolvidos dois baralhos, um deles conhecido como Baralho Lenormand e ilustrado com figuras da época e ainda hoje fabricado na França. O outro com figuras mais simples e atuais corresponde à versão utilizada pelos ciganos, propagadores deste baralho.

O Pequeno Lenormand 
O baralho da “Sibila de Alençon” foi inicialmente publicado em 1828 e tinha 52 cartas, as mesmas do baralho comum. Esse conjunto foi redesenhado e reduzido a 36 cartas por volta de 1840, provavelmente pela própria Mlle. Lenormand, solicitado pela casa de impressão Grimaud. Esse conjunto menor ficou conhecido como Pequeno Lenormand.
Como já acontecia com o baralho de Etteila são adicionadas gravuras diversas às cartas numeradas. Trata-se de um recurso que para a cartomancia popular, facilita a atribuição de significados práticos às cartas. Tal medida por um lado dá maior proximidade ao leitor, por outro, limita sua amplitude simbólica.
A popularidade do baralho Lenormand estimulou incontáveis cópias e imitações por toda a Europa e até hoje é redesenhado.

O Grande Lenormand 
O baralho mais antigo com o nome Lenormand é o “Sybille des Salons”, com 52 cartas, cada uma delas mostrando um personagem diferente.
A primeira edição de 1828 destinou-se a cartomancia, têm cartas do tipo “a conversa”, “a viagem”, “o casamento”; um estilo que lembra as atuais histórias em quadrinhos. Trata-se de um gênero bastante popular difundido na França, Inglaterra e Alemanha a partir de 1700.
“A Sibila” foi redesenhada pelo célebre ilustrador Grandville, Gérard Jean Ignace Isidore, e publicada com mesmo título por volta de 1840, pela impressora parisiense Grimaud.

http://www.tarotdoamor.com.br/baralho_cigano.asp

Esmeralda de La Luna

Magia Cigana da Ferradura 

coração ciganoPegue um ferradura  e amarre 7 fitas coloridas (uma para cada furo, se não houver 7 furos amarre no meio da ferradura).

Nas 3 primeiras fitas amarre em cada ponta uma estrela de cinco pontas (símbolo feminino).

Na fita do meio coloque uma ½ Lua (Lua crescente).

E nas 3 ultimas amarre em cada ponta uma estrela de seis pontas (símbolo masculino).

Passe alfazema (perfume ou essência) em tudo. Depois de tudo pronto passe 7 vezes no fogo (que pode ser o do fogão).

Coloque a ferradura na porta de entrada da sua casa, ou onde a intuição mandar!

images

Nesta posição tiram-se energias negativas da casa.

 

 images - Cópia

Nesta posição atrairá prosperidade.

 

images - Cópia (2)

Esta posição deve ser colocada quando houver um gestante na casa, pois trará sorte e proteção a gravidez.

Esmeralda de La Luna