A runa branca

Falando com as Runa (1)

A runa branca ou runa de Odin surgiu no século XX através do autor Ralph Blum que quis assim fazer uma homenagem ao pai de todos. No futhark original ou futhark antigo a runa branca não existe, tornando assim seu uso desnecessário. No entanto como o assunto é polêmico, e é de livre escolha seu uso ou não segue abaixo o significado da mesma.

WirdOdin é a runa em branco a runa do Criador. Fala das surpresas do destino e da finalização de ciclos. Odin representa as três Nornes: Urd – passado, Verdandi – presente e Skuld – futuro. É a misteriosa lei que atua dentro do indivíduo. É o próprio Universo. É você vivendo o hoje de maneira a ter certeza de que está contribuindo e semeando o solo, para colher um amanhã mais florido. Você contribuindo não só pra seu crescimento, mas para o crescimento do mundo em que vive.  Aprenda a viver o destino e confie no criador.

Um excelente fim/inicio de ciclo à todos e até breve.

Ligia Raido

Odin – O Pai de todos

Falando com as Runa (1)

Odin ou Ódin (em nórdico antigo: Óðinn) é considerado o deus principal da mitologia nórdica.

Seu papel, como o de muitos deuses nórdicos, é complexo; é o deus da sabedoria, da guerra e da morte, embora também, em menor escala, da magia, da poesia, da profecia, da vitória e da caça.

Odin morava em Asgard, no palácio de Valaskjálf, que ele construiu para si, e onde se encontra seu trono, o Hliðskjálf, desde onde podia observar o que acontecia em cada um dos nove mundos. Durante o combate brandia sua lança, chamada Gungnir, e montava seu corcel de oito patas, chamado Sleipnir.

Era filho de Borr e da jotun (gigante) Bestla, irmão de Vili e Ve, esposo de Frigg e pai de muitos dos deuses, tais como Thor, Baldur, Vidar e Váli. Na poesia escáldica faz-se referência a ele com diversos kenningar (teoria), e um dos que são utilizados para mencioná-lo é Allföðr (“pai de todos”).

A quarta-feira, dia que era/é dedicado ao deus, tomou as denominações, no inglês, wednesday (antigo saxão, wôdanes dag, anglo-saxão, vôdnes dag), no holandês, woensdag (médio-neerlandês, woensdach), no sueco e dinamarquês, onsdag (Old Norse, odinsdagr), e no dialeto da Vestefália, godenstag ou gunstag.

Desse modo, vemos que Óðinn, na concepção do poeta édico, é criador da humanidade, detentor supremo do conhecimento, das fórmulas mágicas e das runas, invocado por ocasião das batalhas, durante os naufrágios e as doenças, na defesa contra o inimigo, e afinal em qualquer situação desesperadora.

Odin (2)

Oração à Odin

Meu governante de Asgard
Senhor de todas as magias
Deus nórdico que domina todas as forças
De Granideum, grande mitologia nórdica.
Senhor de todas as leis que regem os outros deuses
Defenda-me com sua lança de Gungnir
Leve-me na companhia de Sleipnir
Seu cavalo de oito patas
Que tem a faculdade de cavalgar no espaço, por cima das terras e águas.
Cavalgue e não me deixes cair.

Odin daí-me sua sabedoria.
Que conseguistes no poço de Mimir
Para que possa discernir os bons dos maus
Pois tenho o mesmo gosto seu por batalhas
Impossíveis, sangrentas, mais vitoriosas.
Onde ao lado de Loki quero estar
Loki (deus do fogo) seu filho, irmão consanguíneo de Thor*
Apesar de símbolo da maldade Loki me torna firme em minhas decisões mais difíceis e cruéis.

Mesmo que seja comigo mesmo!
E com sua bela aparência e terna que disfarça atos cruéis.
Mais que Odin tudo vê e tudo sabe pelos seus corvos fiéis
Que os olhos de Hugin (pensamento) e Munin (memória)
Sejam meus e seus olhos Odin, meu glorioso Deus.

Dei-me sua capa de viajante cinza para que possa mundos cruzar.
Sem ser vista, e que possas continuar usando o chapéu de abas largas.
Com o olho perdido preso nela.
Para que possas ver o impossível
No coração dos humanos normais
Por que no inferno já habito.
E tenho o poder de ver
O que pessoas comuns não podem ver.

(Malu Freitas)

Obs: *Loki é irmão consanguíneo de Odin e não de Thor, porém quis manter-me fiel ao texto original.

Você pode substituir a frase: Loki (deus do fogo) seu filho, irmão consanguíneo de Thor por Loki (deus do fogo), seu irmão de sangue.

Na próxima semana falaremos um pouco sobre a runa de Odin ou runa branca.

Até breve.

Ligia Raido.

Vamos Falar de Runas?

 

Falando com as Runa (1)e62071ac910c2f09fd4a59306710c81d

 

 

Você sabia que cada dia da semana existe uma referência Nórdica?

Para cada dia da semana há uma correspondência com os deuses das runas.

Confira:

Frigga15

Segunda– feira (em Dinamarquês Mandag ou Maandag) é dia de Frigg. Ou Frigga, “a amada”, é a deusa da fertilidade, da união, do amor, ela também protege as famílias, as mãe e as donas de casa, é considerada como um símbolo de doçura, ela é senhora de Asgard.

 

 

 

tyr_by_righon-d48jhl5

Terça – feira (em Dinamarquês Dinstag ou Thinstag) é dia de Tyr. Além desse mito no qual Tyr aparece como símbolo do auto – sacrifício em prol da comunidade, são poucas as referencias que existem sobre ele; sabe – se mais de sua atribuição como padroeiro da justiça. O dia terça – feira recebeu seu nome, seja como Tuesday, em inglês, ou Dienstag, em alemão (derivado deThinstag, dia da assembléia legal Thing).

 

 

odin_by_righon-d47l65v

Quarta -feira (em Dinamarquês Woensdag ou Onsdag)  é dia de Odin. A QUARTA-FEIRA, dia que é dedicado ao deus Odin, tomou as denominações, no inglês, wednesday (antigo saxão, wôdanes dag, anglo-saxão, vôdnes dag), no holandês, woensdag (médio-neerlandês, woensdach), no sueco e dinamarquês, onsdag (Old Norse, odinsdagr), e no dialeto da Vestefália, godenstag ou gunstag.

 

 

thor_by_righon-d4c7euy

Quinta -feira (em Dinamarquês Donderdag ou Torsdag) é dia de Thor. É o mais forte dentre deuses e homens, é um deus de cabelos vermelhos e barba, de grande estatura, representando a força da natureza (trovão) no paganismo germânico, disparando raios com o seu poderoso martelo Mjolnir. Os anglo-saxões deram o nome de Thor ao quinto dia da semana, Thursday, ou “Thor’s day” (quinta-feira, em inglês); o mesmo aconteceu entre os escandinavos que chamaram a quinta-feira de “Torsdag”.

 

freyja_by_righon-d4c7e2q

Sexta -feira (em Dinamarquês Vrijdag ou Fredag) é dia de Freya. Deusa-Mãe da dinastia de Vanir na mitologia nórdica. Filha de Njord e Nerthus, o deus do mar, e irmã de Frey, ela é a deusa do sexo e da sensualidade, fertilidade, do amor da beleza e da atração, da luxúria, da música e das flores.

 

 

 

nornesSábado (em Dinamarquês Zaterdag ou lørdag) é dia das Nornes. As Nornes são um clã de deuses da mitologia nórdica. A sua função é controlar a sorte, o azar e a providência. Elas também zelam pelo cumprimento e conservação das leis que regem as realidades dos homens, dos deuses, dos elfos/duendes, dos anões, dos dragões e de todos os seres míticos

 

 

balder-3

Domingo (em Dinamarquês zondag ou søndag) é dia de Baldur. Baldur era considerado um deus misterioso, enigmático e pouco se sabe a cerca de seu mito. Ele era filho de Odin e Frigga. Marido de Nanna e pai Forseti. Era amado por praticamente todos.

 

 

 

 

Quer saber mais converse com nossa Runóloga Ligia Raido

Textos Extraidos: https://iniciacaoasrunas.wordpress.com/

Imgens: http://righon.deviantart.com/art/Shadows-of-the-dead-200126681

e Universo Fantástico