A poção Vinagre dos quatro Ladrões

Sem títuloA Europa foi assolada pela Peste Negra a qual se agravou devido às péssimas condições de higiene e saneamento. Milhares senão milhões padeceram devido à enfermidade que inicialmente era transmitida pela picada de pulgas de ratos, mas que evoluiu em outras formas, sendo também transmitida pelo ar e pelo sangue, ou seja, de pessoa para pessoa.

Cadáveres se decompunham aos montes nas ruas e em casas, pois faltavam pessoas para removê-los para fora das cidades e até a criminalidade havia diminuído pelo medo do contágio.

Mas um grupo de quatro ladrões saqueava as residências dos contagiados sem se contaminar e ao serem detidos foram indagados sobre o seu segredo ao que revelaram terem encontrado uma velha receita de uma poção magica de proteção em uma biblioteca, a qual lhes permitia entrar nas residências contaminadas sem que nada lhes acontecesse.

A receita foi divulgada para que a população se protegesse da peste e ficou conhecida como o Vinagre dos quatro Ladrões ou o Vinagre de Marseilles.

Esta receita foi (e ainda hoje é) usada para repelir contaminação por sua suposta composição antibacteriana, para repelir maus espíritos e proteger contra feitiços.

A base da receita é vinagre de vinho ou de maçã com alho macerado, acrescido de ervas, quatro no mínimo (um para cada ladrão rsrsrs)…

Ingredientes:

  • Para 1 litro de vinagre
  • 5 dentes de alho picado
  • 7,5 g de cânfora dissolvida em aguardente
  • 30 g de sálvia (secas)
  • 30 g de alecrim (seco)
  • 20 g de arruda fresca
  • 15 g de alfazema (secas)
  • 5 cravos moídos

Podendo ainda ser usadas:

  • Menta
  • Lavanda
  • Pimenta Negra (Preta)
  • Pimenta Caiena
  • Coentro
  • Pimenta Vermelha (dedo de moça)
  • Tomilho
  • Absinto
  • Anis Estrelado

Para o preparo você pode ferver o vinagre com o alho e após a fervura desligar o fogo e acrescentar as ervas, ou simplesmente macerar o alho e as ervas acrescentar o vinagre e deixar curtir por pelo menos uma semana, mexendo o vasilhame uma vez ao dia.

Uma dica, por sua utilização em limpeza e banimento, melhor se o preparo for feito no primeiro dia da lua minguante.

Usos do Vinagre de Quatro ladrões (Onde e Como usar o Vinagre de Quatro ladrões ):

  • Em banimento de feitiços e rituais
  • Em feitiços e rituais de proteção
  • Em cura, feitiços e rituais
  • Para limpar a negatividade (usá-lo como uma lavagem junto com sal o negro)
  • Para repelir uma pessoa indesejada
  • Em tempos de crise

Seguem-se algumas formas de aplicar o Vinagre dos Quatro Ladrões:

  • Para limpeza da casa: dissolver 200 ml de vinagre em meio balde de água e lavar o chão.
  • Para limpeza da aura e proteção contra negatividades: colocar algumas gotas nas mãos e esfregar o rosto, o pescoço, os antebraços e as pernas.
  • Para banhos de descarga: dissolver 100 ml em 3 litros de água morna e banhar o corpo do pescoço para baixo.
  • Para cura à distância: utilizar o vinagre para ungir velas de apelos.
  • Para repelir intrusos e visitas indesejadas: dissolver 1 colher de sopa de sal grosso em 2 colheres de sopa de vinagre e salpicar em volta da porta da rua.

Observação: Cuidado ao aplicar na pele quando a sua receita levar algum tipo de pimenta.

Além de oferecer proteção pessoal contra doenças e ataques mágicos, o Vinagre de Quatro Ladrões é usado para enviar as pessoas indesejadas para longe, ou para fazer uma briga de família se desfazer entre si. Ele pode ser aspergido ou jogado contra a porta de um inimigo, sempre em uso externo.

Nota importante: Existem várias versões do Vinagre dos Quatro Ladrões, incluindo alguns vinagres para tempero de alimentos. Porém, o mais fiel ao original não deve, de forma alguma, ser ingerido. A receita original contém várias plantas tóxicas e, ainda por cima, em quantidades bastante generosas. Para não correr riscos, nunca prepare este vinagre para alimentação utilizando uma receita de fonte duvidosa. Da mesma forma, deve certificar-se que o Vinagre dos Quatro Ladrões é próprio para consumo se, porventura, o encontrar à venda como tempero.

Pesquisa realizada por Marcelo Sowellu

Anúncios

Meditando

Banhos para meditação

10959446_876139345783365_5791618441465276020_nOlá Bom diaaaa!

Tudo bem com você? Como foi a semana? Espero que tenha passado muito bem.

Você gostou da minha primeira postagem sobre meditação? Toda semana terei algo diferente para ensinar. Hoje vim aqui para passar alguns banhos que ajudam você em sua meditação e a alcançar também seu objetivo mais rápida e assertivamente.

Vamos la?

18808610_YWVJM

Recomendação de banho:

Alecrim – movimentar as energias estagnadas. Clarear a mente. Curar magoas e ressentimentos. Trazer alegria. Limpar e movimentar nosso corpo energético.

Arruda- Proporciona uma limpeza profunda no nosso campo astral. Atua com a vibração do fogo, diluindo e dissolvendo miasmas, larvas astrais, formas pensamentos negativas, etc.

Manjericão – Erva equilibradora que nos ajuda a nos sintonizar com a vibração do amor. Trabalha o perdão, amor próprio, autoestima e acalanta nossa criança interior.

Hortelã- nos dá força, estimulo e determinação para ir atrás daquilo que buscamos. Desperta em nós nosso guerreiro interior e nos ajuda a vencer barreiras e desafios, aceitação.

Rosa vermelha- cura e resgata o feminino, fortalece nosso poder pessoal e o desejo de viver.

Rosa branca- restabelece a fé, imantação, paz interior, elevação espiritual

Rosa amarela- movimentadora, vitalizadora

Folha de pitanga – movimentadora, direcionadora.

Folha de aroeira – limpeza energética, desapego, cortar laços

Melissa – tranqüilidade, paz

Sálvia – sabedoria, força da mãe terra

Folha de café- impulso, prosperidade, agressividade, energético

Alfazema- imantação, elevação do astral

Anis estrelado – fortalecer a fé, equilibrar e fortalecer a mediunidade, intuição, melhora a sensibilidade espiritual, autoestima.

Artemísia – resgata a autoestima da mulher e o poder da sua feminilidade.

Louro – sucesso, prosperidade

Capim cidreira – calmante, tranqüilizante, relaxamento.

Calêndula- repositor energético, regeneradora.cópia-de-shutterstock_16863658

Casca de alho – limpeza profunda

Carapiá – atrair e manter a prosperidade.

Cravo da índia- magnetizador energético, mantêm a energia das ervas no campo astral, estimulante.

Gengibre – potencializador da outras ervas

Camomila- tranquilizante, imantação

Guiné- direcionador, organiza a mente

Casca de cebola- ajuda a equilibrar nosso emocional

Canela- tônico, revigorante

Flores- imantação, repositor de energia, elevação astral

Boldo- paz, perdão, fé

Erva -doce- prosperidade, criança interior

Como preparar um banho de ervas

Lave os maços de ervas.

Agradeça por ter esse elemento divino a tua disposição e desperte sua força curadora pedindo que ele possa atuar em teu beneficio.banho-de-ervas-blog

Pegue um recipiente fundo, coloque um pouco de água (fria mesmo) e macere as ervas, sentindo seu aroma e sua vibração. Nesse momento é importante você ir conversando com as ervas, pedindo que elas atuem com sua força no seu auxilio.

Após isso, recolha o bagaço que sobrou e aperte com a mão para aproveitar o sumo da erva que ainda resta. Esse bagaço deve ser depositado de volta na terra ou colocado em um saquinho a parte e colocado no lixo.

Coe seu banho. Coloque mais um pouco de água. Vamos usar a medida de uma garrafa pet. Você fez um concentrado de ervas. Pode guardar na geladeira e ir tirando parte desse concentrado para tomar seu banho. Geralmente deve-se tomar 3 banhos, um por dia, antes de dormir.

Para tomar o banho leve no banheiro um recipiente fundo com um pouco do concentrado de ervas. Depois de tomar seu banho normalmente, encha esse recipiente com água quente do chuveiro e jogue no seu corpo de modo que caia sobre a cabeça, costas, laterais e parte da frente.

Em seguida agradeça pela energia e vibração das ervas. Já pode se secar sem esfregar, apalpando com a toalha, para que a vibração das ervas não disperse e fique atuando no seu campo energético.

É recomendado que esse banho seja aquele que tomamos logo quando vamos dormir.

Obs: Essas instruções são para ervas frescas. Quando utilizamos ervas secas ou sementes devemos fazer o banho como se estivéssemos fazendo um chá.

Um forte abraço, até a proxima semana em Meditando com Alexandre Escavelo.

Alexandre Scavelo 11 97240-5862 whatsapp

Pão de Ervas

pão de ervasPão de Ervas

(Limpeza e Reequilíbrio Energético)

1 envelope de fermento biológico seco

3 ovos

1 xícara de chá de óleo

1 xícara de chá de leite morno

½ colher de café de orégano

1 xícara de café de salsa

½ xícara de café de manjericão

1 cebola média

7 dentes de alho

1 kilo de farinha para sovar

Dissolva o fermento no leite morno e bata no liquidificador com os outros ingredientes, exceto a farinha. Coloque em uma tigela grande e vá acrescentando a farinha até dar o ponto, aproximadamente 1 kilo de farinha, deixe a massa descansar até dobrar de tamanho. Divida a massa em duas partes e coloque em formas de bolo inglês. Leve para assar em forno pré-aquecido por uns 25 minutos.

Receita de Ligia Raido