Bindrunes

Falando com as Runa (1)

Estava pesquisando mais sobre o assunto e achei esse texto fantástico. Segue abaixo mais um pouco sobre as bindrunes.


Não existe uma regra única em relação a bindrunes. Nem mesmo entre praticantes da mesma tradição. Por exemplo, quando você cria uma bindrune todas as runas que podem ser identificadas participam da bindrune ou apenas as que você chama? Eu aprendi que você escolhe as runas que vai ativar, chamando pelo espírito das runas que você quer. E isso funciona perfeitamente. Mas eu sinto, e isso é totalmente pessoal, que todas as runas formadas pelas linhas de sua bindrune afetarão o resultado, de uma forma ou de outra.

Pense bem, todas as runas foram formadas a partir de Isa e Kaunaz, o gelo e o fogo cósmicos, forma e transformação. Você pode interpretar cada runa pela forma como Isa e Kaunaz se manifestam na runa. Isa representa, além do gelo, a forma, o plano físico, logo, o fato de que isa está presente em todas as demais runas é o que dá a cada runa o poder de atuar no plano físico. Elas atuam na forma porque possuem a forma dentro delas, faz sentido?

Daí podemos inferir que Isa estará presente em cada bindrune que você criar, concorda? Pois bem, se Isa estará presente, você concorda comigo que, se houver laguz em sua bindrune, esta também estará presente? Pode ser que você não a ative, não chame por ela, mas ela estará la, atuando nas sombras ou, como eu já senti, atuando na transformação ao invés de atuar na forma. Você pode escolher não ativar Laguz em sua bindrune, mas concorda comigo que entender que Laguz está lá pode te ajudar a perceber e até mesmo controlar possíveis efeitos colaterais de sua bindrune ou mesmo fazer com que você altere o desenho para evitar ou assegurar a presença de uma runa?

E mais, as Runas são espíritos vivos, conscientes, e não são bichinhos domesticados que executam nossos desejos ao mero estalar de dedos. Não importa o que você faca ou queria, pode ser que as runas tenham outras ideias. Elas não podem deixar de agir conforme sua natureza, nada pode fazer isso, mas a natureza das runas não é unidimensional e a runa pode escolher manifestar um aspecto diferente daquele que você queria ou no qual pensou.

Naelyan Wyvern

Fonte: http://caminhosdassombras.com.br/forum/index.php?topic=204.0


 

 

Bind Runes

Falando com as Runa (1)

Saudações!

O universo das runas é bastante extenso, podendo ser usado no dia a dia, em mentalizações, em amuletos de proteção, anti magia, atrair o amor, entre outros. Em exercícios para harmonização e equilíbrio (galdr/ stadr) e na magia e feitiçaria de modo geral. Além é claro de seu uso oracular.

No entanto além dos 24 símbolos do futhark original nós temos os chamados Bind Runes. Trata-se de associações entre um ou mais símbolos rúnicos do alfabeto original, formando assim um novo símbolo totalmente novo e imbuído de novas atribuições mágicas.

É necessário um conhecimento prévio das letras rúnicas para uma boa associação, e para conseguir o objetivo desejado.

Um exemplo de bind rune muito conhecido é o símbolo do Bluetooth.

O nome “Bluetooth” foi emprestado do rei do século X Harald Bluetooth que uniu tribos dinamarquesas dissonantes em um único reino e, segundo a lenda, introduziu o cristianismo também. A ideia desse nome foi proposta em 1997 por Jim Kardach que desenvolveu um sistema que permita telefones celulares se comunicar com computadores.

O logotipo do Bluetooth é a união das runas nórdicas Hagalaz e Berkana correspondentes às letras H e B do nosso alfabeto (uma referência bastante óbvia ao nome do rei Harald Blåtand).

28185843877407

Você também pode criar seu bind rune pessoal unindo as iniciais de seu nome, o que irá trazer uma energia muito especial, além é claro de ser algo exclusivo.

Para mais informações e uma consultoria completa acesse nosso site e bate um papo comigo.

Logo volto com algumas dicas práticas!

Abraços

Ligia Raido.

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/bluetooth/73301-voce-sabe-significado-simbolo-do-bluetooth.htm

O que são runas?

Ligia Raido

As Runas são signos alfabéticos de uma escrita cujos vestígios mais antigos datam do período neolítico.  Eram usadas na demarcação de túmulos, inscrições sobre pedras, armas (espadas e escudos), na entrada das casas, na poesia, etc. Compuseram linguagem escrita, possuindo cada uma delas um som e significado próprios. Cada runa está ligada a uma ideia, um sentimento, um momento, etc., e estão ligadas a deidades da mitologia nórdica. E cada símbolo emana uma energia especifica quando utilizado.É difícil dizer com exatidão a origem deste alfabeto, sabe-se que foram utilizados pelos velhos povos europeus (celtas, germanos, escandinavos, saxões).

As origens da palavra runa podem ser encontradas no antigo nórdico run, no neo-islandês runar ou no alemão arcaico runa. Tais palavras, por sua vez derivam da palavra raiz indo – europeia ru, que podem significar “mistério” e/ou “segredo” e do alto alemão arcaico runer, geralmente traduzido como confidência.

Vê-se pelas várias origens de seu nome que ela foi usada por vários povos, percorrendo assim uma boa parte do continente europeu.

O primeiro sistema rúnico conhecido é o alfabeto Futhark (chamado Futhark Antigo), composto de 24 runas, divididas em 3 famílias de 8, chamadas Aettir. Seu nome deriva das primeiras 6 runas que o compõem e supõe-se que seu surgimento tenha ocorrido em 200 a.C.

Devido ao seu grande poder tornaram-se também um oráculo. É um oráculo de ação rápida, tendo um período de orientação de dois a seis meses e trata suas questões de forma objetiva.