Guirlandas

Guirlanda nada mais é que uma coroa de folhas e/ou flores, em geral, utilizada como forma de honrar os Deuses.

Em todas as culturas, o ato de pendurar a guirlanda na porta é um sinal de legalidade (autorização) para movimentação espiritual. A origem da guirlanda, assim como todos os outros símbolos e o próprio Natal, é o politeísmo/paganismo. Você vai cansar de ouvir essa história de que tudo vem do politeísmo/paganismo, porque a maioria das festas e celebrações do calendário cristão tem essa origem.

guirlanda-5No Antigo Egito as guirlandas eram confeccionadas para serem colocadas nas portas dos templos, usadas como adornos de cabeça e como enfeites nas múltiplas festividades religiosas.  Na Roma Antiga, um ramo de plantas enrolado no formato de coroa era um voto de saúde e quando posicionada na porta de casa significava saúde para todos os habitantes. Na Índia Média ela também era considerada como um símbolo de boas-vindas e era exposta nos lares durante o ano inteiro juntamente com o brasão familiar. Além disso, ela servia de proteção contra demônios e má sorte. Hoje em dia, a guirlanda ainda resgata o significado ancestral de símbolo de boas-vindas, de proteção e de abundância.

 Colocar uma guirlanda na porta de casa é sempre uma visão carinhosa de boas intenções, representando paz, prosperidade, evolução, e recomeço. “Por isso elas continuam adornando a porta de entrada de lares ao redor do mundo no Natal e em todos os dias do ano.

Fonte: http://repensandoacoes.blogspot.com.br/2011/12/o-significado-das-guirlandas.html

14218113_1170642489646092_465038785_n

LUGHNASADH – LAMMAS

Ligia Raido

LughnasadhLughnasadh, também conhecido como Véspera de Agosto, Festa do Pão, Lar da Colheita e Lammas. Hoje celebrado no dia primeiro de Agosto ou ainda sob a Lua Cheia do signo de Leão.

“Lá Lúnasa” é um dos quatro Festivais Celtas do Fogo e, basicamente, um ritual agrícola de agradecimento, onde se comemora o primeiro dos três festivais da colheita, dedicado ao Deus Lugh, seu nome significa “Luz” – belo como o Sol.

Lughnasadh é o Sabbat da primeira colheita, momento em que os primeiros grãos eram colhidos, pães eram feitos e a fartura voltava a reinar.

Neste momento oferendas de agradecimento aos Deuses eram feitas e grãos eram consagrados para serem plantados.

Lugh agora se transforma no Deus das Sombras, doando sua energia às sementes para que a vida seja sustentada, enquanto a Mãe se prepara para assumir o papel de Anciã.

Esse poderoso ritual enfatiza a relação do fogo com os Deuses da vida e a centelha da criação. É o tempo de dar gratidão pelo que você começou a receber e sacrificar o que você puder para receber mais.

  

Fontes de pesquisa:

Wicca para todos – Claudiney Prieto

Guia essencial da bruxa solitária – Scott Cunningham

Estudos pessoais

IMBOLC ou CANDLEMAS

Ligia Raido

Dentro das tradições politeístas/pagãs temos ao todo oito celebrações são elas:

IMBOLC ou CANDLEMAS – 02 de Fevereiro

MABON – Equinócio de Outono – Por volta de 21 de Março

BELTANE – 01 de Maio

YULE – Solstício de Inverno – Por volta de 21 de Junho

LUGHNASADH – LAMMAS – 01 de Agosto

OSTARA – Equinócio de Primavera – Por volta de 21 de Setembro

SAMHAIN – HALLOWEEN – 31 de Outubro

MIDSOMMAR – MIDSUMMER – LITHA – Solstício de Verão – Por volta de 21 de Dezembro

A primeira celebração (sabah) do ano é o Imbolc ou Candlemas, que celebra a Lua Cheia no signo de Aquário, uma celebração da sabedoria e iluminação dos caminhos.

Celebramos a Noite de Brighid, Deusa do fogo, da cura, da poesia, da fertilidade, das artes e dos poços sagrados. É uma época em que os adeptos dos deuses antigos acendem velas para Brighid.

É um festival de luz e de fertilidade, um dos festivais do fogo. Fogo aqui representa nossa própria iluminação e inspiração, tanto quanto a luz e o calor. Imbolc também é conhecido como Festa das Tochas, Oimelc, Lupercalia, Festa de Pã, Snowdrop Festival, Festa de enceramento Luz, Dia de Brighid, e provavelmente por muitos outros nomes. Algumas bruxas seguem o antigo costume escandinavo de usar coroas de velas acesas. É tradicional neste dia acender velas.

Também é comum prepararmos alimentos em honra aos deuses e na celebração para Imbolc abuse de pratos de cor amarela ou alaranjada, ou ainda alimentos ligados ao Sol e ao elemento fogo.

imbolc2