Workshop de Runas

falando-com-as-runa-1

Olá! Hoje quero falar sobre uma oportunidade especial. Dia 19/11/16 estarei realizando um workshop de imersão as runas, será na cidade de São Caetano do Sul, pertinho da estação CPTM, neste workshop falaremos sobre  origem, significados, uso oracular e prático das runas, e haverá uma meditação para conexão com elas.

Para mais informações e realizar sua inscrição acesse o link bit.ly/workshoprunas

Venha passar um dia mágico conosco! Vagas limitadas!

Anúncios

Canção para Odin

falando-com-as-runa-1

A FALA DO MAIS ALTO

Vi-me suspenso naquela árvore batida pelo vento

Ali pendurado por nove longas noites

Por minha própria lâmina ferido

Sangrando para Odin

Eu, numa oferenda a mim mesmo

Atado a árvore

que homem nenhum conhece

para onde vão suas raízes

Ninguém me deu de comer

Ninguém, me deu de beber

Perscrutei as mais terríveis profundezas

Até vislumbrar as runas

Com grito estentóreo as ergui

E então, tonto e desfalecido caí

Bem estar eu conquistei

E também sabedoria

Cresci, alegrando-me de meu crescimento

De uma palavra a outra palavra

Fui levado a uma palavra

De um fato a outro fato

A Edda poética cerca de 1200 d.C.

OSTARA – Equinócio de Primavera

falando-com-as-runa-1

OSTARA – Equinócio de Primavera – Por volta de 21 de Setembro

downloadCelebra o nascimento da Primavera e o despertar da vida na Terra.  Renascimento da natureza, vitalidade e alegria. Ostara era a deusa teutônica da aurora e da fertilidade, equivalente a Eostre, a deusa anglo-saxã regente da primavera. O festival comemora o fim do inverno e o renascimento da Natureza, com a volta da fertilidade, da vitalidade e da alegria. Ovos pintados com símbolos de prosperidade ou tingidos de vermelho eram usados como amuletos da sorte, oferecidos de presente a familiares e amigos ou enterrados nos campos, para transferir sua fertilidade para a terra. As mulheres assavam pãezinhos em forma de lebres ou os confeitavam com rodas solares, compartilhando-os com outras pessoas e oferecendo-os aos seres da Natureza, com pedido de fertilidade e vitalidade. O animal sagrado de ambas as deusas era a lebre, associada à Lua e renomada pela sua proliferação. Os nomes Ostara e Eostre deram origem à denominação da Páscoa em alemão (Ostern) e inglês (Easter), ao hormônio feminino da fertilidade (estrógeno) e ao cio (estrum). Seus atributos mágicos foram adotados como objetos festivos e de decoração na Páscoa cristã, sem que a igreja explicasse a enigmática relação entre o coelho, ovos e Jesus. Reverenciam-se nessa data também as deusas Idunna (doadora das maças do rejuvenescimento), Nerthus, Erda (fertilidade da terra), Freyja (regente da sexualidade), Sjofn (para trazer amor) e Frigga, Berchta e Holda (senhoras do tempo e protetoras dos recém nascidos); no entanto, o Blot deve ser dedicado a Ostara. O tema principal desse festival é a bênção das sementes, os novos projetos ou começos, encantamentos para fertilidade (física, material, mental) e renovação, bem como práticas de equilíbrio e complementação dos opostos (polaridades internas ou externas). Preparam-se canteiros, vãos e situações para receber e nutrir as sementes de novas plantas, ou projetos. Os ovos pintados (devem ser usados galados ou caipiras, em vez de ovos de granja, desprovidos de energia vital) são ofertados para a terra, os deres da Natureza e as divindades; colocados nos altares ou dados de presente. As runas correspondentes são Berkano e Erda (a fertilidade da terra), Ehwaz (mudança, vida nova) e Laguz (crescimento dos brotos). O sinete mágico reproduz o ovo cósmico ou as sementes brotando.

Fonte: Mistérios Nórdicos (Deuses. Runas. Magias. Rituais.) de Mirella Faur. Editora Pensamento.

 

Confecção das Runas

Falando com as Runa (1)

Você pode confeccionar suas runas usando semente, madeira, pedras, cristais, osso, couro, conchas, etc.

O ideal é usar um material o mais natural possível e que seja fácil de gravar ou pintar os símbolos rúnicos.

Faça um saquinho ou caixinha para guardá-las e sempre deixe um cristal de ametista junto as suas runas para transmutação das energias.

 A ametista além de aumentar a intuição transmuta a energia entre uma consulta e outra.

Faça deste trabalho um ritual, se conectando com os Deuses das Runas e desenvolvendo sua intuição (procure trabalhar em uma fase de Lua Crescente ou Cheia).

Como amante das runas e artesã eu mesma confecciono as minhas. Tenho uma coleção, acredito que são 11 os jogos que tenho até agora.  Vou dar um passo a passo pra que vocês possam fazer a de vocês.

 Runas de MadeiraFeitas de cabo de vassoura

Um galho de árvore ou cabo de vassoura (lembre de pedir licença se for cortar um galho de uma árvore).

Corte/serre em rodelas e lixe com uma lixa para madeira.

Limpe pra tirar o pó e grave os símbolos com um pirógrafo ou com tinta acrílica (eu prefiro tinta brilhante), você pode usar a cor azul para uma conexão maior com Odin ou vermelho para uma maior conexão com Thor.  Ou use a cor que sua intuição mandar.

Depois deste processo passe de  uma a duas demão de verniz. Pode ser usado verniz geral ou vitral (o vitral demora mais pra secar). Ou sele com cera de abelha.

Estão prontas suas runas!

Runas de Semente

Olho de boi e sucupira são as mais comuns, o procedimento é o mesmo que o usado na de madeira. Tomando o cuidado pra não molhar as sementes, pois estas se estragam. Lembrando que as de olho de boi escurecem com o tempo.

Runas de Cristais e Vitrilho

Nestas usa-se verniz vitral colorido. Usando um pincel fino (destes para contorno) pra fazer os símbolos. Deixe – as secar muito bem e após leve ao forno convencional a 180 graus por 30 minutos. Isso fará com que fixe a tinta. Vai clarear um pouco mas é normal.

Runas de Conchas, Búzios e Pedras (calcita ou de jardim)

Use tinta acrílica e passe verniz spray por cima.

O material que se pode usar em runas é extenso, estes são só algumas idéias.

Divirtam-se!

Bindrunes

Falando com as Runa (1)

Estava pesquisando mais sobre o assunto e achei esse texto fantástico. Segue abaixo mais um pouco sobre as bindrunes.


Não existe uma regra única em relação a bindrunes. Nem mesmo entre praticantes da mesma tradição. Por exemplo, quando você cria uma bindrune todas as runas que podem ser identificadas participam da bindrune ou apenas as que você chama? Eu aprendi que você escolhe as runas que vai ativar, chamando pelo espírito das runas que você quer. E isso funciona perfeitamente. Mas eu sinto, e isso é totalmente pessoal, que todas as runas formadas pelas linhas de sua bindrune afetarão o resultado, de uma forma ou de outra.

Pense bem, todas as runas foram formadas a partir de Isa e Kaunaz, o gelo e o fogo cósmicos, forma e transformação. Você pode interpretar cada runa pela forma como Isa e Kaunaz se manifestam na runa. Isa representa, além do gelo, a forma, o plano físico, logo, o fato de que isa está presente em todas as demais runas é o que dá a cada runa o poder de atuar no plano físico. Elas atuam na forma porque possuem a forma dentro delas, faz sentido?

Daí podemos inferir que Isa estará presente em cada bindrune que você criar, concorda? Pois bem, se Isa estará presente, você concorda comigo que, se houver laguz em sua bindrune, esta também estará presente? Pode ser que você não a ative, não chame por ela, mas ela estará la, atuando nas sombras ou, como eu já senti, atuando na transformação ao invés de atuar na forma. Você pode escolher não ativar Laguz em sua bindrune, mas concorda comigo que entender que Laguz está lá pode te ajudar a perceber e até mesmo controlar possíveis efeitos colaterais de sua bindrune ou mesmo fazer com que você altere o desenho para evitar ou assegurar a presença de uma runa?

E mais, as Runas são espíritos vivos, conscientes, e não são bichinhos domesticados que executam nossos desejos ao mero estalar de dedos. Não importa o que você faca ou queria, pode ser que as runas tenham outras ideias. Elas não podem deixar de agir conforme sua natureza, nada pode fazer isso, mas a natureza das runas não é unidimensional e a runa pode escolher manifestar um aspecto diferente daquele que você queria ou no qual pensou.

Naelyan Wyvern

Fonte: http://caminhosdassombras.com.br/forum/index.php?topic=204.0


 

 

Bind Runes

Falando com as Runa (1)

Saudações!

O universo das runas é bastante extenso, podendo ser usado no dia a dia, em mentalizações, em amuletos de proteção, anti magia, atrair o amor, entre outros. Em exercícios para harmonização e equilíbrio (galdr/ stadr) e na magia e feitiçaria de modo geral. Além é claro de seu uso oracular.

No entanto além dos 24 símbolos do futhark original nós temos os chamados Bind Runes. Trata-se de associações entre um ou mais símbolos rúnicos do alfabeto original, formando assim um novo símbolo totalmente novo e imbuído de novas atribuições mágicas.

É necessário um conhecimento prévio das letras rúnicas para uma boa associação, e para conseguir o objetivo desejado.

Um exemplo de bind rune muito conhecido é o símbolo do Bluetooth.

O nome “Bluetooth” foi emprestado do rei do século X Harald Bluetooth que uniu tribos dinamarquesas dissonantes em um único reino e, segundo a lenda, introduziu o cristianismo também. A ideia desse nome foi proposta em 1997 por Jim Kardach que desenvolveu um sistema que permita telefones celulares se comunicar com computadores.

O logotipo do Bluetooth é a união das runas nórdicas Hagalaz e Berkana correspondentes às letras H e B do nosso alfabeto (uma referência bastante óbvia ao nome do rei Harald Blåtand).

28185843877407

Você também pode criar seu bind rune pessoal unindo as iniciais de seu nome, o que irá trazer uma energia muito especial, além é claro de ser algo exclusivo.

Para mais informações e uma consultoria completa acesse nosso site e bate um papo comigo.

Logo volto com algumas dicas práticas!

Abraços

Ligia Raido.

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/bluetooth/73301-voce-sabe-significado-simbolo-do-bluetooth.htm